domingo, 25 de abril de 2010

Minha saudade, que fosse metade sua



Me diga uma coisa: como você consegue puxar minha atenção para você quando está por perto? É simplesmente impossível controlar minhas ações: como um ímã, você me chama, me guia, me atrái, me leva. Mas não me espera, jamais. Você se abastece de mim até o tanque encher, e some para dar suas voltas pelo mundo. Eu, tola, com todo o carinho do mundo te abasteço, te deixo deitar no meu colo e te dou agrado, amor, palavras doces. Você, sem motivo ou explicação, vai embora e leva os pedaços de mim junto com você. Eu fico, ao mesmo tempo, como se fosse brincadeira, sem você e sem mim. Uma tremenda sacanagem, não acha?
Pare de me levar com você, eu te imploro. Como se já não fosse suficiente eu te implorar e me jogar aos seus pés para você ficar, te peço ao mínimo pra você me deixar quando for. Me jogo no tapete do meu quarto quando você sai dizendo 'até logo, amor', e deito até dormir, até esquecer - porque eu sei que o 'até logo' vai virar horas e depois dias e sabe-se lá quando tempo mais. E do mesmo jeito, toda vez que você chega, eu te preparo um banquete, finjo que tenho um palácio e enfio tudo de melhor pra ver se você passa a morar lá de uma vez. Me preparo a cada minuto de cada dia para esperar você chegar, preparo minha alma, meus sentimentos, minha vida e meu coração - que mal se recuperou da última partida - para ser melhor e te receber melhor. Porque eu preciso tentar ser melhor para que você fique desta vez. Eu preciso que você me deixe esquecer do mundo com a sua presença tão perfeita, que você deixe os compromissos de lado para se deixar atrasar deitado comigo. Por favor, estou aqui quase beijando seus pés por um tiquinho da sua atenção, você vê? Estou aqui acabada, com o coração surrado, sem deixar de sorrir para te parecer bonita, atraente e feliz, e fingir que não preciso que você fique. Porque se você perceber o quanto eu preciso sentir seu braço e torno da minha cintura e sua voz no pé do ouvido, você vai correr de medo, mais rápido do que das outras vezes. E não posso mais deixar o coração apanhar, preciso mostrar o melhor de mim e do meu falso palácio, preciso sorrir mesmo de rímel borrado para meu ímã te atrair também.
Não vá embora ainda. Espera eu te dizer que te quero bem. Me dá um pouco de tempo para eu me abastecer de você também. Me permita tirar um pedaço de você para você sentir minha falta também e querer ficar pra sempre. Deixa eu morar dentro de você, me instalar, de invadir devagarinho. Não vai doer, eu prometo, meu amor. Ah, se você soubesse, como é te esperar todos os dias a todo momento. Minha cabeça oca se enche de lembranças boas que me fazem ficar doente e me implora pra continuar esperando mais um minuto, um dia, mais uma semana. E eu obedeço o vírus, acolho a doença que me mata aos poucos. Mas não vou te falar nada disso, e chega de preparar meu discurso porque se eu soltar uma dessas frases você vai perceber o tamanho do meu buraco, o tanto que você levou de mim, e vai sair correndo para longe. E eu só preciso que você fique mais. Não vou te deixar ver o travesseiro encharcado de lágrimas, a frases no caderno e muito menos o coração surrado. Te deixo um sorriso bonito - mesmo que falso - no meu rosto inchado por conta do choro, e te digo com carinho e cuidado: "Vem". Vem que eu cuido de você, com o amor cansado e manchado que eu tenho - mas que sabe que você precisa tanto ser cuidado agora.

Clarissa M. Lamega

5 comentários:

Douglas Lenon disse...

e eu concentro todas as minhas forças pra que você não vá, e eu invento quantas invenções forem pra que você fique, e eu desenho quantos desenhos forem pra que você se sinta a vontade, e eu te mostro quantos lugares for pra que você tenha pra onde ir, que eu acabo me perdendo. eu não queria — eu não quero, eu nunca quis — que isso fosse longe demais, e olha onde eu estou, e me perguntar porque estou, e não saber me responder, é triste, mas eu deixo toda essa ilusão de lado pra que eu possa amar ele só mais um pouco que for. COMPLETANDO BEIJOS hahaha *-* lindo texto!!!

Douglas Lenon disse...

porque você tem um jeito de Tati pra escrever, e eu tenho um jeito de Caio pra escrever, que juntamos o útil ao agradavel sem perceber, sente a rima 8)

Barbara disse...

LINDO, MARAVILHOSO!!!
Amei Cla, parabéns *---*

Grafite disse...

"Não vá embora ainda. Espera eu te dizer que te quero bem. "

lindo demais!!!
você escreve muito bem =)

beiijo flor

Clarissa M. Lamega disse...

Ah, obrigada seus lindos! adoro a presença de vocês aqui, e seus comentários. vocês são maravilhosos, voltem sempre!

beijos beijos

Postar um comentário

 
Só enquanto eu respirar. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino