terça-feira, 27 de abril de 2010

Carta para minha pequena



Meu amor, perdão por não conseguir expressar a felicidade que você é capaz de me trazer todos os dias, e que há tanto eu não sei te dizer. Por todo este tempo, você tem me feito um homem que não precisa pedir mais nada à Deus, porque já tenho você e isso me basta. Eu sei que não consigo demonstrar tudo o que sinto somente nesta carta simples, até porque o papel mancha, borra e se destrói, ao contrário do meu amor por ti. A cada dia cresce minha vontade de ser mais e melhor, para cuidar de você e de mim. E dedico tudo isso à você, minha pequena. Pois saiba que pequena só no tamanho, no formato das mãos, na delicadeza - pois seu coração é gigante e pode abrigar nós dois - mesmo com o meu tamanho duas vezes maior que o seu.
Acredito que sempre estivemos ligados de alguma forma misteriosa, desde qua decidi ir àquela festa, mesmo desanimado, e te vi dançar de um jeito tão alegre que me comoveu. É complicado soltar estas palavras, mas você colocou algo especial dentro de mim, e cada dia mais foi cultivando. Perdoe também meus desastres, que você conhece bem, por não ser bom em memorizar datas e números. Sei que esqueci nosso aniversário de namoro certa vez, e ainda mais desastroso demorei a entender a importância de gravar o dia em que demos nosso primeiro beijo. Eu sei, deveria ser mais atencioso, é um defeito meu. Mas posso descrever com detalhes todos os calafrios e bombas-relógio que senti ao te ver pela primeira vez, e o dia em que te encontrei chorando e senti o peso do mundo nas minhas costas. Sei te dizer como foi nosso primeiro abraço, o primeiro sofrimento. Posso te lembrar vividamente a vez em que você me ligou de madrugada, me embaralhou a cabeça gaguejando sem conseguir dizer nada, e por fim em tom suave e macio disse 'eu te amo' e desligou, pela primeira vez. As três palavras ficaram batendo na minha cabeça, e no momento seguinte me vi na porta da sua casa, dizendo que 'eu também, também te amo, minha linda'. Consigo transcrever nossos passos, tantas coisas juntos, que me impulsionavam como uma mola para o dia seguinte. Café da manhã na cama, te olhar dormindo do meu lado, passear de mãos dadas e todas essas coisas que só fazem sentido quando se ama verdadeiramente. Para quem está de fora, acha tudo uma baboseira. Mas eu digo que não trocaria nada desse mundo por te dar um beijo de manhã ao acordar, ou dormir abraçado contigo. Seu charme de mulher decidida me acompanha em pensamento por todas as horas do dia, busco em seu sorriso um refúgio, um recanto de paz. Queria me esconder nas covinhas das suas bochechas e passar o resto da minha vida ali, sabia? Sinto seus cabelos compridos e macios, tenho vontade de te manter para sempre nos meus braços, sem ninguém mais por perto, só você e eu. Seus olhos me passam a impressão de estarem sempre sorrindo, naquele castanho escorregadio de menina sapeca. Te aperto contra mim, e que exploda o mundo, que quebre o carro, que desabe o prédio, que fechem as portas de todos os lugares do planeta, mas te deixem ali comigo. Quero ficar deitado numa rede com você e deixar a hora passar em um dia preguiçoso, quero dividir tuas vontades e multiplicar as alegrias, quero te oferecer todo o amor que houver nessa vida. Sua sensibilidade tão escondida nos seus movimentos maduros me tranforma em super-herói de um segundo para o outro: de repente quero te proteger com meus poderes imaginários, derrotar seus medos e monstros, destruir para sempre tudo aquilo que te causa mal.
Posso me tranformar no que você quiser, contando que me deixe ficar contigo. De super-herói à eletricista que conserta o chuveiro da sua casa. Quero te guardar, proteger, te amar todos os dias como nenhum outro foi ou será capaz. Te levo aonde você quiser, construo uma casa para nós dois, e te deixo morar dentro de mim. Seus pés 34 no meu chinelo 43 se arrastam pelo quarto, abro os olhos e te avisto com uma xícara de café nas mãos e minha camisa que fica na altura dos seus joelhos. Rio do seu jeito tão menina e ao mesmo tempo mulher, e não te deixo longe um minuto sequer. Se escrevo tudo isso, é porque te quero bem, minha pequena. Quero que você saiba que esse meu jeito torto de demonstrar o que sinto é porque eu sou assim mesmo, mas quero cuidar de você. Só me dê mais um dia aqui com você, um dia nosso. Amanhã eu te abraço forte, sinto seu cheiro fresco e floral, e te peço mais outro dia, meu amor. Não sei dizer o quanto te amo, raramente te digo, mas eu preciso tanto que você fique que por você eu falo tudo isso. Meu modo por vezes imaturo e imprudente eu tento consertar, meios aos trancos, para te oferecer o melhor a cada dia. Construo tudo o que você precisar para que fique, te dou até o que eu não tenho. Perdoe a minha falta de jeito para escrever - afinal é você quem me abençõa com suas palavras doces todos os dias. Tudo o que você precisa saber está escrito aqui, e o resto... bom, o resto você descobre comigo.
Te abraço forte, e te beijo.

Clarissa M. Lamega

5 comentários:

Bruna disse...

aiiin :') sonhei, sai do chão para voar com cada palavra sua! *-* obrigada por me oferecer esses sonhos Cissa, :* Bru C.

Douglas Lenon disse...

Tudo que você precisa poderia não só estar escrito aqui, como poderia morar aqui, dividir o pão no café da manhã, desejar bom dia, aaah como isso me faz pensar. texto lindo, sua linda *-*
do seu Caio own *-*

Clarissa M. Lamega disse...

obrigaada, gente! eu é que me inspiro todos os dias para escrever para vocês *-*
beijos, minha Bru e meu Caio

Camila Paier disse...

Ai, que coisa liiiiiiinda Claa! Me emocionei aqui..No momento, era tudo, tudo, tudo o que eu desejava ouvir - mesmo que, atrasado. Mas mexeu comigo, aqui fundo. Lindo demais!
Beijoca guria

Clarissa M. Lamega disse...

ficou bem feliz, Camila *-* você sabe, é ótimo ouvir isso da boca de quem eu admiro tanto! me sinto bem em saber que você tenha se identificado.

beijão

Postar um comentário

 
Só enquanto eu respirar. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino