quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Do ano que renasce


O que eu mais vi até agora são desejos incessantes para que o novo ano que vem por aí. Nada de mal até aí, é muito bom fazer planos, sentir que tudo se renova em um piscar de olhos, desejar o bem nos próximos 365 dias. O que me causa um desconforto enorme, um enjoo bem fundo do estômago é essa mania chata das pessoas de achar que o ano foi ruim. Pare para avaliar: foi mesmo tão ruim assim? E se foi, por culpa de quem?
Coisas ruins acontecem o tempo todo. E claro, o ano que termina agora pode estar carregando a lembrança de mágoas terríveis, falecimentos de pessoas que amamos, uma pá de desavenças e dores que talvez nunca saiam de nós. Não é proibido chorar, sentir dor ou desejar sumir pra um lugar bem bonito e esquecido do mapa, às vezes. O que é inaceitável e que deveria ser proibido por lei é declarar luto eterno por qualquer dor que nasça no peito. Se trancar às novas oportunidades, oprimir as coisas bonitas que aconteceram no ano só porque o que doeu pesa duzentos quilos a mais na alma.
Olha aqui, você não pode fazer isso de jeito nenhum, ok? Eu te impeço de todas as formas que eu puder de insistir no pensamento mesquinho de que neste ano foi só tristeza! Lembra do dia em que a gente chorou de rir porque nosso amigo idiota fez uma piada do seu ex? Lembra de quando saímos pra dançar e queríamos que a noite não tivesse fim, porque tudo parecia perfeito? E a pizza, a saidinha escondida, as pessoas que conhecemos, as piadas e apelidos, as risadas e tudo o que achamos engraçado até hoje? Estávamos juntos, e é o que importa. Sabe aquele dia em que eu sentia uma dor do tamanho do mundo no meu peito, e eu queria muito que você chegasse logo pra me trazer um pouco de paz? Saber que você podia dividir um pouco daquilo comigo já me fez tão bem que logo surgiu uma piada e a gente botou a angústia pra dar umas voltinhas e não encher mais nossa vida.
Eu te proíbo de avaliar o ano sem levar em consideração as notícias mais engraçadas, os tombos que nos faziam rir, as músicas que inventamos e cantamos sem parar, os nossos dias de glória e melhores surpresas adversas. E quando você resolver resvalar nesta afirmação de que o ano passou em branco, coloque na ponta do lápis também o dia em que rimos porque ninguém tinha dinheiro pra nada e também aquele outro dia em que nos estapeamos pra ver quem tinha acertado a charada antes. Lembre do café na minha casa, dos nossos rolos sempre muito bem enrolados, dos churrascos, das festas, dos dias dividindo colchão.
Também peço que nunca esqueça que eu estive aqui com você. No dia em que você reprovou no DETRAN, quando você chegou chorando porque aquele idiota aprontou de novo, no dia em que uma pessoa querida faleceu e eu só podia te dar meu ombro pra te consolar. Estive com você quando partiram seu coração e eu queria mesmo era partir a cara do desgraçado. Fiquei do seu lado quando você conseguiu um emprego novo, quando você comprou seu carro e quando você precisava que eu te fizesse companhia. Também escutei teus lamúrios de que queria matar o pedreiro que fez cagada na sua casa, de que tudo tava uma merda e que precisava muito falar com alguém. Eu sempre estive aqui, e sempre estarei aqui, tá? Eu só queria que você soubesse que meu ano foi demais por poder participar de tudo isso com você.
Antes de pedir muito que o ano que passou seja enterrado porque as coisas foram ruins, feche os olhos e faça esse agradecimento por ter passado por tudo o que doeu e que te fez amadurecer e olhar com outros olhos para as coisas. Agradeça com seu coração por ter crescido como ser humano. E peça pra que o Ano Novo seja simplesmente extraordinário! Peça pela paz, a sua e a de quem gosta de incomodar para que não tenha mais motivos pra te atrapalhar. Peça o bem, a saúde, e momentos iguais ao do ano que está no finzinho. Vamos desejar juntos o dobro de risadas, o triplo de histórias novas e 365 dias contando um com o outro. Então agora eu posso dizer que meu ano foi incrível por te ter ao meu lado. Pode chegar 2012, estamos prontos pra tudo!

Clarissa M. Lamega

------------------------------------------------------------------------------------------------

Dedico este texto aos meus AMIGOS, que fizeram o meu ano ser simplesmente espetacular. Obrigada! Como eu vou entrar em férias agora, vou parar de postar por uns dias. Mas agradeço o carinho que vocês tem por este blog, que é meu xodó, e principalmente, desejo a vocês um começo de ano fantástico, recheado de felicidade e coisas boas! Feliz Ano Novo!

3 comentários:

Rê Ribeiro disse...

Fantástico, Clarissa. Obrigado por me apresentar uma visão ao mesmo tempo otimista e realista sobre o ano que passou e obrigado por me ter feito companhia, através do blog, por todo esse ano. Que seu 2012 seja repleto dessas alegrias cotidianas e também daquelas únicas na vida.
Bjs. Fica com Deus.

* Dé * disse...

Oi Clarissa!
Quanto tempo que eu não passava por aqui!
Dei uma sumida do blog, só de vez em quando consigo aparecer..

Adorei o texto e é bem verdade isso. O meu ano não foi o melhor, mas aconteceram muitas coisas boas e felizes, que não podem ser desprezadas por conta das ruins.

Te desejo um 2012 muito lindo e alegre!
Um beijo!

Clarissa M. Lamega disse...

Obrigada!
E eu é que agradeço a companhia, Rê! Também te desejo somente coisas ótimas neste 2012.
Dé, não se esqueça mesmo de tudo de bom que aconteceu neste ano que passou, apesar dos pesares.

Beijos!

Postar um comentário

 
Só enquanto eu respirar. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino