quinta-feira, 7 de abril de 2011

O melhor amigo


Não acontece sempre, mas há a chance de encontrar alguém especial na sua vida. Alguém em quem depositar aquele caminhão de risadas, de notícias, do novo aspirante a namorado, e ficar entulhados juntos na bagunça da sua vida. Seu amigo te dá colo, te dá esperança, te oferece um conselho - no meu caso, o mais sincero possível - e certas vezes até sente ciúme de você. Ele não é igual aos outros.
Ele te conta dos seus rolos com um drama passível de novela mexicana, e você escuta com o coração na mão sentindo com a mesma intensidade de uma novela mexicana. Vocês dividem tudo, certas vezes até mesmo o silêncio. Basta estarem lado a lado pra se divertirem. Riem do cunhado meio besta, do garçom safado, de estar escutando pagode no sábado à noite, de todo mundo achar que já deram uns amassos - ao passo que nunca seria possível e suportável acontecer nada entre vocês -, de quererem estar acompanhados quando estavam sozinhos, de saberem que não dava pra contar com mais ninguém no mundo a não ser um ao outro. E vocês dançam pulando no quarto pra mostrar que não estão nem aí praquele antigo cara que já é ex, comem chocolate como se fosse o último do mundo, dividem aquele momento chato de quando acaba um relacionamento que poucos tem a delicadeza e intimidade para dividirem. Vocês já sabem que serão amigos quando não tiverem mais tempo de se ver, que continuarão sendo amigos quando cada um achar seu pretendente - e este terá de ser aprovado pelo amigo - e que mesmo no casamento um será o padrninho do outro e que seus filhos serão criados juntos. Ninguém precisa falar isso para o outro porque o olhar de comunhão de sentimentos já prevê o futuro.
Você e seu melhor amigo já fizeram cagada juntos, já azararam juntos, já falaram muito mal do casinho um do outro, já descobriram que o casinho era aquele bolo de defeitos que o amigo já denunciava anteriormente, já beberam juntos, já dançaram até não sentirem mais os pés, já ficaram deprê juntos num sábado à noite, já choraram juntos. Você e seu melhor amigo sentem saudades um do outro quando já não se vêem há uma semana. Você sente necessidade de contar tudo o que acontece na sua vida pra ele, e quer poder escutar sempre o que acontece na dele também - porque sente falta de escutar os comentários mais absurdamente sinceros do mundo e rir com isso. O dia em que você brigou com a sua mãe, você fugiu pra casa do seu melhor amigo. O dia em que ele queria cair fora do mundo, ele apareceu pra pedir proteção na sua casa, deitado no seu colo.
Você nunca esquece o dia em que um amigo especial chorou na sua frente por ter tanto pra oferecer e não receber nem um quinto de volta. Você quis ir pessoalmente descer o cacete naqueles que magoaram uma alma tão boa no mundo. Você ri pensando que, há três anos atrás, um nem sabia da existência do outro. Porque hoje ele já é tão grande na sua vida, e tanto, tão plenamente essencial, que parece engraçado viver sem ele. É como viver só porque você respira, e não porque vive realmente. É lindo saber que vocês se conheceram justamente no momento em que ele descobria quem era de verdade - e só você tinha permanecido ao lado dele. Vocês já acharam o máximo ter terminado aquele namoro com classe, e hoje... bem, hoje descobrem que tanto faz. Vocês já quase sentiram o coração arrancado do peito por perderem um amor, e hoje já sabem que dói mas não mata. Vocês já passaram perrengue, já tiveram a pior balada da humanidade no sábado em que só queriam pertencer a alguém, já tiveram a melhor noite do mundo quando jogaram todas as preocupações na pista de dança, já se procuraram por querer contar um segredo que em que só o outro te entenderia para poder ouvir.
Você e seu melhor amigo já ficaram andando na rua de madrugada, já voltaram da balada no dia da votação mal pisando no chão de dor nos pés, já previram que o outro estava com um babaca que não valeria a pena mas do mesmo jeito se consolaram quando você - ou ele - descobriam a babaquice oculta. Vocês nunca se magoaram, nunca brigaram pra valer e têm certeza de presença um do outro em seus futuros. Vocês sabem que é amor mas não precisam falar a todo momento pra entenderem mutuamente. Ele não é igual aos outros. Ele te consola com uma garrafa de vodka e cala pra escutar tuas dores. E quando os dois estão com o peito apertado, cada um fala sua parte meio zumbi em escutar a do outro, mas setindo-se bem só em ter pra quem falar. Só em ter alguém pra confiar. Ele não é igual porque vai a um churrasco horível com você e te faz rir com a idiotice que é abraçar patos. Ele te leva pra praia e acordam cedo pra ver o sol nascer em tons alaranjados enquanto vocês não vêem o sol nascendo. Ele joga frescobol com você de madrugada e te ajuda a domesticar um caramujo o qual apelidam carinhosamente de Garry. Ele não é igual a todo mundo. Ele escreve frases que nos dão ar na areia da praia. Ele contempla os lixeiros recolhendo a sujeira da praia quando era pra ser uma cena de filme e segura sua mão na rua pra nenhum cara te azarar. Ele tenta tirar contigo aquela foto que você tanto queria mas dá errado e vira a foto mais bonita do mundo. Ele é a pessoa mais verdadeira que você conhece. Ele não é mais um no mundo, ele te encoraja a continuar mesmo no aperto porque algo bom virá, e te faz desistir quando sabe que você vai mais sofrer do que ser feliz. Tem gente que apenas vale a pena.
Vale a pena viver pra ver aquele sorriso do seu melhor amigo. Vale a pena falar besteira pra rir da risada dele que você acha engraçada. Vale a pena ele se atrasar no trabalho porque precisava muito te ver antes. Vale a pena encontrar alguém assim no mundo. E se você encontrar, te peço, por favor, tenha sensibilidade. Tenha o tato necessário pra fazer seu amigo feliz e não deixá-lo ir embora. É natural as pessoas se perderem, mas apenas quando não existe mais essência pra amizade prevalecer. E vocês têm essa mágica que faz morrer de rir da desgraça um do outro sendo feliz de verdade por este momento. Não o deixe ir embora, não o perca. Agarre-o como se fosse seu oxigênio pro resto da vida. Certas amizades raras como esta, a gente sabe, foram feitas pra serem eternas.

Clarissa M. Lamega

------------------------------------------------------------------------------------

Acho que eu nunca senti tanto a sua falta, e eu nunca te deixarei ir. Obrigada por tanta felicidade, tanta piada boba, tantos momentos bons (e também ruins) que você sempre topou dividir comigo. Você é raro no mundo, e vale a pena. Eu sei que será assim pra sempre, e agradeço ter te encontrado!
Douglas Lenon, eu te amo e falo de peito cheio de orgulho...
Esse é meu, inteirinho pra você!
Sinta minhas good vibes de onde você estiver, Cla.

4 comentários:

Bianka disse...

que liiiiindo geente. texto, foto e sentimentos! (:

VaNê disse...

Perfeito.

Bjs

AnneAltemann disse...

Que coisa mais linda do mundo esse teu texto, parabéns, de verdade! beijão

Ingrid Oliveira ! disse...

Gata, veja lá agora ! Com os devidos créditos, como adaptei algumas frases, interpretei isso como "não plágio" mas agora já está com seu nome. Bjinhus

Postar um comentário

 
Só enquanto eu respirar. Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino